[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


As águas deste meu imenso mar



Baixar 2,07 Mb.
Página58/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   54   55   56   57   58   59   60   61   ...   354
As águas deste meu imenso mar

Formaram-se de tanto por ela eu chorar;

São as minhas lágrimas tristes e salgadas

Que por ela foram diuturnamente derramadas!

Eu nada sou sem a minha amada Marília,

E é muito triste se sentir mar sem “ília”;

Eu sou Dirceu, sou Prometeu Acorrentado [que]

De tanto chorar se tornou este imenso mar salgado!

Eu lhe desejo menina mulher Marília,

Para lhe abraçar como minha única "ilha";

Eu quero ser o imenso mar a lhe acolher

E juntos vivermos sem jamais nos perder!

***in versos para Marília***

Marília!

Ah! Não saberei viver doravante,

Sentindo-me teu fiel e platônico amante

Como foi aquele triste poeta

Que te tinha como sua única meta!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   54   55   56   57   58   59   60   61   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal