[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!



Baixar 2,07 Mb.
Página46/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   42   43   44   45   46   47   48   49   ...   354
Minha amada “INCÓGNITA”!

Alegra-me sobremaneira os seus sempre gentis comentários como o que segue abaixo:

26/11/2014 18:26 - Incógnita [não autenticado*]

Modesto? Arrogante e prepotente, sim! VOCÊ É UMA FRAUDE.”



O simples fato de saber que os meus textos são dignos do seu precioso tempo de leitura, me faz um apaixonado por você. Os grandes romances começam sempre assim e eu desejo muito mais você a cada comentário seu EXECRANDO-ME publicamente. Eu jamais poderia deixar de amar você diante de tanta demonstração de carinho e apreço pelos meus escritos.

Às vezes eu tenho a impressão que você já se deitou comigo ou que comemos na mesma mesa, pois você parece falar de mim com tanto conhecimento de causa que até mesmo eu passo a acreditar naquilo que eu não sou e nunca fui. Você afirma com tanta certeza que eu sou arrogante, prepotente e imodesto que é impossível deixar de acreditar nestas afirmações levianas. Por que você me detesta tanto assim? Que mal eu lhe causei? De onde nós nos conhecemos? Podemos nos conhecer um dia e apagarmos de vez esta má impressão que você tem de mim?

Minha linda “incógnita”, eu sempre desejei uma menina mulher assim para estar ao meu lado e estou certo de que você é muito mais que simplesmente fascinante e brilhante e inteligente, pois o escritor Oscar Wilde em seu livro "O RETRATO DE DORIAN GRAY" já disse que “a mente assassina é brilhante” e você não deve ser menos. Eu amo meninas mulheres de atitude, mesmo que sejam atitudes “incoerentes” porque eu acho que você me ama e não me odeia. Se você me odiasse eu teria uma fiel leitora a menos e isso me deixaria muito entristecido. Eu nem consigo bloquear seus comentários porque você é a minha leitora mais amada e que me desculpem as demais. Você é preciosa demais; é joia rara.

Sinto-me prisioneiro nas suas garras afiadas e prontas para me rasgar a minha pele morena com muito amor e tesão. Eu já me vejo em seus braços e ouvindo dos seus lindos lábios a mais emocionante declaração de amor que uma menina mulher já me tenha feito. Doravante eu serei o mais feliz dos poetas e cronistas menores deste espaço e sentir-me-ei desolado e frustrado se eu não puder contar com a sua ilustre presença nas minhas páginas tão logo rompe a manhã. Eu já não sei viver distante de suas carinhosas palavras. Oui, ma belle! Moi, Je t’aime! E está dito!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   42   43   44   45   46   47   48   49   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal