[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


*********************************************



Baixar 1.11 Mb.
Página255/354
Encontro29.11.2019
Tamanho1.11 Mb.
1   ...   251   252   253   254   255   256   257   258   ...   354
*********************************************

Nota: esta carta eu encontrei no meio de um velho livro de francês deixado pelo pai que tanto amou um filho ingrato. Ela é datada de 04 de julho de 1914. Coincidentemente, hoje é o dia em que meu único e amado neto completa 01 ano e seis meses de vida!

*********************************************

Patriotismo ou fanatismo?

Nunca vi tanta demonstração de amor à Pátria por filhos tão “amorosos” como estão demonstrando serem os brasileiros por ocasião desta Copa do Mundo aqui no Brasil. Estou impressionado diante de tantas lágrimas derramadas nos estádios de futebol por crianças, jovens, adultos e velhos. Confesso que até me emociono de ver tanta gente abraçada numa corrente de “fé e esperança” como afirmou com entusiasmo o “Gavião Buenos”. Eu, às vezes, não sei se rio ou choro!

É óbvio que eu sou um eterno torcedor do Brasil e desejo que sejamos muito mais do que “hexa” em qualidade de vida e desenvolvimento em todos os campos. Também é imperativo que eu diga que eu não torço pela Seleção Brasileira de Futebol, pois com ou sem a minha torcida, ela estará sempre muito bem e obrigado. A Seleção Brasileira de Futebol não precisa da minha torcida para estar sempre bem e ganhar os seus títulos com os seus craques de bola.

O que me deixa furioso com alguns jornalistas e comentaristas de futebol é o fato deles atribuírem aos jogadores o título de “heróis de chuteira”. Acho isso de um mau gosto extremo, pois heróis são os professores, os aposentados, os necessitados que conseguem sobreviver com salários mínimos e aguardar muito mais que apenas “um minuto” para serem atendidos nos postos de saúde do Brasil inteiro enquanto o “Gavião Buenos” se desespera e enlouquece ao afirmar que “um minuto” é tempo de espera demais para se socorrer um atleta no gramado. Faz me rir!

E quando eu ouço a torcida eufórica cantando: “eu sou brasileeeeeeiro, com muito orgulho, com muito amoooooorrrrrrrrr”, eu me derreto de rir. Orgulho? Do quê? Da nossa miséria enquanto cidadãos semialfabetizados em sua maioria? E depois algum leitor ainda vai se sentir “ofendido” e me dizer a mais imbecil de todas as frases: “você não pode generalizar”, pois eu não sou “burro”. É claro que não generalizo jamais, pois sei que há pessoas inteligentes e capazes de me entenderem muito bem. Todavia, muitos vão me dizer recalcado, invejoso, incompetente, não patriota e etc. Sei que tem gente idiota pra isso, mas eu não me importo que me rotulem porque eu sei quem eu sou e isso me basta.

Eu gostaria de ver esta criançada mal educada e o povo em geral cantando o Hino Nacional Brasileiro com muito orgulho e respeito numa solenidade em demonstração de amor verdadeiro à Pátria. Quero ver se os professores conseguem fazer seus alunos cantarem o Hino Nacional Brasileiro como acontecia em minha época de ginasial todas as manhãs antes de entrarmos para a sala de aula. Por que não temos mais a Disciplina de Educação Moral e Cívica na maioria das escolas brasileiras? Aqui na minha cidade não tem e eu sei de muitas outras que não têm esta imprescindível disciplina. Até bandidos militares no cárcere cantam o Hino Nacional Brasileiro todas as manhãs em razão do regime militar insano e cruel, mas disciplinador.

Enfim, não quero me prolongar porque não estou disposto a ficar o dia inteiro narrando as aberrações de um povinho miúdo diante de um espetáculo circense que tem prazo de validade; graças a Deus. Ainda bem que os alemães são “sanguinários e frios” e vão acabar com este fanatismo desses latinos. Espero que o povo esteja preparado para derramar lágrimas de tristeza, pois chorar de alegria mesmo de barriga vazia é muito simples. Espero que não vandalizem após a derrota da Seleção Brasileira de Futebol diante dos “carrascos” alemães. Seria mais trágico se fossem “Los hermanos” a humilhar esta “nação de chuteiras”; melhor que não seja. “EU SOU BRASILEIRO COM MUITO ORGULHO, COM MUITO AMOR”, embora possa não parecer. Pronto! Falei!



Baixar 1.11 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   251   252   253   254   255   256   257   258   ...   354




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa