[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!



Baixar 2,07 Mb.
Página188/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   184   185   186   187   188   189   190   191   ...   354
A Feia do baile!

Ontem eu fui ao baile, como de costume, e tive um mau momento que me desagradou por instantes, mas se eu não estivesse preparado para as “sandices” do ser humano, talvez isso tivesse sido motivo pra eu desistir do maravilhoso baile que curti muito. Não me permiti abalar.

Ocorreu-me um fato desagradável minutos antes de começar o baile quando eu resolvi cumprimentar duas “amigas” que lá estavam e com as quais eu já dancei por várias vezes. Até tive um “affair” com uma delas algum tempo atrás; nada sério.

Ao chegar à mesa eu as cumprimentei, trocamos beijinhos, teci elogios a elas por estarem perfumadas e “lindas” (aí eu menti porque elas não são e nem estavam lindas) e em seguida disse que já estava de saída, pois me dirigi até elas somente para cumprimentá-las. Uma delas disse: “sente-se e fique conosco”. Agradeci e quando puxei uma das cadeiras para me sentar, a mais “feia” (ou menos linda) me disse: “aqui não, eu tenho namorado e ele está pra chegar.”

Mon Dieu! Justo a dita cuja com quem eu tive um “affair” passageiro e sob efeito da “mardita” me advertiu desta forma. Eu disse a ela que não tinha nenhuma outra intenção a não ser cumprimentá-las e estava pouco interessado na vida particular dela, ou seja, se tinha ou não namorado e se ele estava ou não pra chegar. Agradeci a gentileza da outra e retornei à minha mesa de imediato.

O baile começou e eu dancei todas as músicas que desejei com várias outras mulheres lindas, educadas e perfumadas. E ao passar dançando próximo da mesa da “feia”, notei que seu namorado não aparecera. Ela tomou um chá de banco a noite toda à espera do seu amado e ainda me viu feliz e sorridente dançando muito. Pior pra ela!

De outra feita eu convidei, neste mesmo baile em Assis, uma vizinha minha pra dançar e ela me disse que não dançaria comigo por eu ser vizinho dela e por ela ser muito amiga da minha mulher. Não entendi! Depois disso jurei que não danço nunca mais com mulheres da minha cidade. E agora depois deste incidente com a “feia”, jamais irei à mesa de alguém para cumprimentos desnecessários e fúteis. Que venham à minha se quiserem.

E quando eu digo que o ser humano é bizarro, tem gente que me critica e discorda de mim. Do ser humano, eu espero sempre o pior. Por isso, eu não me decepciono com o comportamento alheio. Já me armo com as vestimentas de “São Jorge” quando é necessário entrar em contato com o outro; este ser bizarro e desconhecido! Aprendi e aprendo a cada dia a lidar com as frustrações. Nada me fere mais! E está dito!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   184   185   186   187   188   189   190   191   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal