[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!



Baixar 2,07 Mb.
Página185/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   181   182   183   184   185   186   187   188   ...   354
Muita paz! E está dito!

Sofrer é progredir”!



Quando ouvi esta frase, confesso que a achei absurda e fora de propósito. E ainda disse comigo mesmo que só um louco poderia dizer tamanha asneira. Só depois de alguns minutos de reflexão foi que “caiu a minha ficha”.

Eu pouco aprendi com as minhas vitórias, pois elas só mascararam uma realidade nua, crua e falsa; elas não passaram de “placebos” para curar a minha desmedida ambição em querer ser o vencedor. Nunca venci nada e sempre fui vencido pela minha desvairada vontade de querer estar no primeiro lugar. Por vários anos eu quis ser ovacionado publicamente e por várias vezes consegui atingir o meu objetivo.

Desde menino, estar entre os melhores alunos da classe sempre fora motivo de honra e orgulho. Confesso que nunca tive dificuldade em estar os cinco primeiros, entre os três e até mesmo ser o primeiro por várias vezes consecutivas. Isso me rendeu inimigos; os primeiros nem sempre são amados. A inveja alheia ofusca o brilho do primeiro colocado. E também não tinha lugar no time de futebol pra mim, pois eu sempre fui um péssimo jogador e de tanto me colocarem somente pra jogar no gol, acabei me tornando um bom goleiro. Com o tempo passei a ser o primeiro a ser escolhido. Portanto, descobri que quando somos os últimos é que somos os primeiros. A vitória aqui foi mais saborosa; sair do ostracismo e virar “estrela”. Tornei-me o melhor goleiro da escola.

As minhas várias vitórias me deram alegrias passageiras, mas os meus fracassos que me renderam frustrações e angústias foram mais profícuos e me ensinaram o doce sabor da vitória. Aprendi a “sacudir a poeira e dar a volta por cima”. E por isso agora eu entendi que “sofrer é progredir”. Não há nada mais gratificante do que sair em último e chegar em primeiro.

Se hoje eu vivo bem, graças a Deus, é porque sofri demais. Na época eu maldizia tudo e hoje só sei bendizer ao SENHOR por todas as lições que aprendi. Na dor eu cresci e hoje eu não me assusto com o sofrimento porque sei que todos nós temos algo de bom pra acontecer em nossas vidas tanto quanto são inevitáveis os sofrimentos.

Aprendi que não há mesmo “mal que sempre dure”. Carregue a sua pesada cruz do dia-a-dia, meu caro leitor, sem se lamentar, pois no final da caminhada está a vitória. As nossas perdas ensinam-nos muito mais que as nossas conquistas. E está dito!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   181   182   183   184   185   186   187   188   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal