[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


Aconselhei muito ela a amar o seu marido e mostrar a ele que as mulheres que amam de verdade não são interesseiras e que valorizam o amor em primeiro lugar



Baixar 2,07 Mb.
Página173/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   169   170   171   172   173   174   175   176   ...   354
Aconselhei muito ela a amar o seu marido e mostrar a ele que as mulheres que amam de verdade não são interesseiras e que valorizam o amor em primeiro lugar.

Mas ela insistiu em me dizer que era uma “bobinha”, uma “criança” e que estava mesmo apaixonada por mim. Pediu-me insistentemente pra que eu a fizesse feliz e disse-me: “- Você é muito romântico, o amor da minha vida e eu amo muito você. Faça-me feliz. Eu lhe imploro”!

Portanto, meus caros maridos, deem às suas esposas muito mais carinho e atenção. Eu faço isso para minha Cidinha e tem sobrado tempo pras amigas minhas; as suas mulheres!

Quem sou eu?

Não queira descobrir quem sou. Descubra a si mesmo e perceba que não sou muito diferente de você. Sou um ser humano travestido de anjo e demônio. Muito mais demônio. Sou egoísta, imediatista e individualista, mas não por opção. Simplesmente retrato a minha condição humana sem a hipocrisia dos seres humanos que se julgam “deuses”.

E quando eu digo “se julgar deuses”, eu quero falar daqueles que se pintam como o verdadeiro Deus e não como o demônio. Eu falo das pessoas boas e honestas que vivem neste mundo doente tentando consertá-lo a qualquer preço. Eu não sou uma pessoa boazinha e nem metido a São Francisco de Assis e menos ainda à Madre Tereza de Calcutá. Eu sou um ser imperfeito que não está preocupado em buscar a perfeição porque não desejo competir com Deus. Jamais ousaria.

Eu sou um homem realista que reconhece a sua fragilidade humana e que não fica “posando” de bom moço. Aqueles que se julgam “deuses” deveriam se espelhar no exemplo divino e não no maligno, pois julgar se Deus é imitá-lo em bondade, tolerância, humildade, dignidade e santidade.

Portanto quando ouço dizer que os Magistrados se sentem deuses, eu discordo. Eles e todos os demais seres humanos investidos de “poder” sentem-se demônios e não deuses. Os poderosos só sabem humilhar, discriminar e “pisotear” os menos privilegiados da sociedade. Convençam-me do contrário!

Enfim, eu sou um pouco de tudo isso. Dá-me o poder e vocês verão. Somente não sou hipócrita a ponto de achar que o ser humano é a mais perfeita criatura divina; discordo veementemente. Há seres mais perfeitos que nós. Aliás, quem crucificou o Cristo foi o povo e “esses homens investidos de poder”. Não fui eu! E ainda há idiotas que dizem que “a voz do povo é a voz de Deus”. Feliz foi um político que disse que “toda unanimidade é burra”; concordo!

Basta! Eu sou o “boca de inferno”, mas não sou Gregório de Matos. Seria muita pretensão. Eu vivo a realidade. Eu sou a realidade. Também sou romântico e sonhador quando o assunto é o amor. Eu sou uma mistura de anjo e demônio. Eu sou um ser humano como a grande maioria: cego, surdo e mudo. Menos hipócrita!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   169   170   171   172   173   174   175   176   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal