[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


Que Deus seja contigo! Amém!



Baixar 2,07 Mb.
Página157/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   153   154   155   156   157   158   159   160   ...   354
Que Deus seja contigo! Amém!

O crime!

O que se comenta aqui na minha cidade – Maracaí - é o crime praticado pelo “Totó”. Eu ainda nem tive tempo de me interar do assunto e nem faço questão; quero distância. Mas o que me intriga é saber que há pessoas capazes de matar o seu semelhante por futilidades.

Não estou aqui para “condenar” e nem “absolver” ninguém, mas muito pelo contrário. Condeno a violência em si e quem a pratica não me serve como colega, pois nada justifica ser violento. Exceto se a pessoa praticar esportes com tais finalidades; boxe, caratê, artes marciais, etc. E mesmo assim, não com a finalidade de matar o outro.

O pouco comentário que ouvi me dá conta de que o assassinato foi brutal e inconsequente e que ceifou a vida de um moço chamado “Ricardo” que, segundo os comentários das bocas malditas, era uma “persona non grata”. Outros até disseram que o motivo do cruel crime foi DROGA.

Nunca soube que o “Totó” fosse usuário ou que tivesse envolvimento com drogas. Soube sim que ele sempre foi meio “briguento”; um “cara” de poucos amigos. Mas isso pouco me interessa, pois comigo ele nunca foi arrogante e mesmo porque quando eu sei que alguém tem fama de “briguento”, eu nem me aproximo.

Ouvi dizer que o falecido se armou e foi ter com o “Totó” e este por sua vez foi mais “esperto” e logrou êxito em sair vivo. Mas vou e volto; será que saiu mesmo vivo? Quem de fato morreu? Quem se beneficiou mais? Quem saiu perdendo?

A violência é a maior estupidez do ser humano. E agora José? Morrer é menos complicado que viver. Como viver tranquilo diante de tão monstruoso crime, ainda que em LEGÍTIMA DEFESA? Eu não queria ser nenhum dos dois, mas acredito que menos infeliz foi o falecido porque este não sofre mais. Foram pauladas certeiras; morte instantânea.

E agora “Totó”? Depois do leite derramado não adianta mais. Agora resta encarar a triste realidade de homicida e pouco importa se agiu correta ou incorretamente, pois quando duas pessoas brigam, ambas estão erradas. Evitar discussões que levam à violência é o melhor caminho para se ter vida longa, harmonia e paz interior.

A vida já é uma “fera” que devemos enfrentar diuturnamente e a cada pôr-do-sol já somos vitoriosos se conseguirmos sair ilesos dos percalços que a vida nos submete. Então, por que vou procurar mais problemas se a vida já é um grande desafio a ser superado? Viver em paz já é complicado.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   153   154   155   156   157   158   159   160   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal