[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


Zilda Arns Neumann: uma GRANDE MULHER!



Baixar 2,07 Mb.
Página156/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   152   153   154   155   156   157   158   159   ...   354
Zilda Arns Neumann: uma GRANDE MULHER!

Já disse o poeta que “as pessoas não morrem, ficam encantadas” (Guimarães Rosa). Mas eu diria que os verdadeiros heróis e heroínas se eternizam pelos seus grandes feitos.

É o caso da nobre e admirável Dra Zilda. É indiscutível a falta que ela fará ao povo brasileiro e, quiçá, do mundo inteiro, pois o seu belíssimo exemplo de amor ao próximo e a sua solidariedade com as pessoas menos privilegiadas da sociedade jamais será esquecido.

Ela sim é uma VERDADEIRA HEROÍNA e não muitos outros que são declarados heróis por feitos que não contemplam ninguém mais, exceto suas próprias excentricidades e seus vaidosos egos.

Ninguém é obrigado a concordar comigo, mas eu não considero jogador de futebol, piloto de fórmula I, etc., como heróis e muito menos “rei” ou “rainha”, se mulher. São no máximo “craques”, excelentes profissionais, campeões. Nada mais, além disso. Todavia, quando se prestam ao serviço social, abraçando causas humanitárias como fez Zilda Arns na sua Pastoral da Saúde, aí sim são verdadeiros heróis.

Eu considero os bombeiros militares verdadeiros heróis, muito embora eu seja avesso ao militarismo. Eles são, a meu ver, a única unidade policial militar produtiva. São heróis porque salvam vidas e, por muitas vezes, sob pena de perderem suas próprias vidas. E mesmo “oprimidos” pelo insano regime militar, eles trabalham muitíssimo bem. Se fossem desmilitarizados, acredito que seriam ainda mais produtivos.

Mas voltemos à Dra Zilda Arns e a ela rendamos homenagens póstumas pelo seu trabalho abençoado junto às comunidades mais carentes do Brasil e do mundo. Exemplo a ser seguido, pois se “ninguém é insubstituível”, que tenhamos outras pessoas com a mesma competência dela para prosseguir neste tão bonito e respeitoso trabalho; um verdadeiro sacerdócio.

Estou certo de que esta também era uma preocupação dela, ou seja, capacitar pessoas para o tão louvável trabalho. Espero que as pessoas próximas a ela possam levar avante este imprescindível trabalho com o mesmo entusiasmo dela.

Zilda Arns foi e será para sempre uma HEROÍNA. Ela já é uma lenda viva, um mito “sui generis”, pois sua causa era humanitária. Ela foi uma, entre poucas, a ostentar orgulhosamente o estandarte do amor, da solidariedade e da humildade.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   152   153   154   155   156   157   158   159   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal