[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!



Baixar 2,07 Mb.
Página14/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   354
A vida como ela é!

Eu tenho refletido muito sobre a vida que eu vivi até então e percebi as inevitáveis mudanças de comportamento em mim e nas demais pessoas que fazem ou que faziam parte do meu círculo de coleguismo; notaram que eu não faço uso do vocábulo amizade. E eu me alegro por não ter amigos, embora eu tenha tido uma única amiga que foi minha falecida mãe.

Estou certo de que algum leitor ou leitora vai dizer o seguinte: “nossa, que cara chato!” e mais “deve ser um frustrado na vida, pois ele não tem amigos”. E eu rio diante destas prováveis argumentações, pois eu sempre digo que tenho colegas e colaboradores e aconselho aos meus leitores um pouco mais de leitura dos livros bíblicos, especialmente, os livros Provérbios, Sabedoria e Eclesiástico. Leiam o que diz Provérbios em seu capítulo 18 e versículo último (24); não citarei porque quero que você vá consultar o livro bíblico. E se tiver coragem, tempo, vontade e disposição para ler o capítulo 06 do livro do Eclesiástico, você terá todas as explicações necessárias sobre a amizade; se tiver preguiça, leia tão somente o versículo 14 deste mesmo capítulo e saberá quão valoroso é ter um amigo; eu disse apenas UM (01).

A vida é complicada demais para ser vivida quando nós depositamos confiança nas pessoas e criamos expectativas em relação a elas. Nem os “nossos filhos” são nossos como já disse Gibran, mas “são a ânsia da vida por si mesma, vêm de nós, através de nós, mas não nos pertencem”. E por isso eu tenho vivido intensamente os meus dias como se últimos fossem e tenho procurado realizar meus sonhos de consumo em todos os aspectos; eu tenho lido muito, caminhado e observado as abelhas e as formigas e tirado lições maravilhosas com o comportamento animal, tenho escrito versos controversos, tenho lido as brilhantes poetisas deste espaço, tenho me divertido com aquelas semialfabetizadas que escrevem asneiras aos quatro ventos, tenho me deliciado com versos eróticos e sensuais de qualidade e não apelativos, eu tenho observado o comportamento dos (as) inúmeros (as) “esquizofrênicos (as)” deste espaço que tentam denegrir os demais colegas sem noção nenhuma das suas limitações.

Enfim, aqueles que nós pensávamos serem nossos “amigos” nunca foram e jamais serão. No máximo bons colegas e colaboradores. Eu tenho colegas de infância que se acham mesmo “doutores”, de fato possuem esta titulação, mas não passam de imbecis com conhecimento e cultura. Eles mudaram muito; infelizmente pra pior e eu rio deles porque eu me sinto mais feliz do que eles e com menos moedinhas. Ser feliz é questão de opção. E está dito!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   10   11   12   13   14   15   16   17   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal