[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


Adotei esta idéia e não tenho enviado Cartões de Natal desde então, salvo raríssimas exceções. Todavia, jamais deixarei de retribuir caso alguém me envie



Baixar 2,07 Mb.
Página139/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   135   136   137   138   139   140   141   142   ...   354
Adotei esta idéia e não tenho enviado Cartões de Natal desde então, salvo raríssimas exceções. Todavia, jamais deixarei de retribuir caso alguém me envie.

Alguns devem estar pensando que eu faço as coisas visando um retorno, mas isso não procede. Eu só não quero me passar por um “bajulador” de pessoas que só se lembram do outro em ocasiões como esta, ou seja, durante o Natal. Têm muitos políticos que me enviaram Cartões de Natal e até me felicitaram pelo meu aniversário sem que eu tenha votado neles e nem mesmo saiba da existência deles. O que pensar de pessoas assim? Estariam eles preocupados em me desejar felicidades? Ou estariam de olho no meu voto?

Desculpem-me os que pensam o contrário de mim, mas nesta vida ninguém faz nada ao outro gratuitamente; tudo tem seu preço. Até quem é voluntário não é tão voluntário assim porque a gratidão do outro já é uma recompensa ainda que não pensemos nela. Quando alguém nos agradece por algo, isso nos satisfaz o ego e é um conforto pra nossa alma.

Portanto, meus caros amigos, não esperem um cartão meu se vocês não m’os enviarem antes. Ressalte-se que deixo claro que não os exijo, mas que retribuirei aos que me enviarem.

Naquele Natal de 2001, fiquem sabendo, eu recebi 03 cartões. Um deles foi enviado pelo amigo Jordão e os outros me foram enviados por dois “amigos” que ainda continuam sendo meus fiéis e inseparáveis “amigos”!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   135   136   137   138   139   140   141   142   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal