[A vida como ela é] Aquela simpática senhora!


Das bocas malditas que existem por aqui



Baixar 2,07 Mb.
Página102/354
Encontro29.11.2019
Tamanho2,07 Mb.
1   ...   98   99   100   101   102   103   104   105   ...   354
Das bocas malditas que existem por aqui.

Também foi assassinado

Lá em Assis onde morava

Dentro do seu bar enquanto trabalhava

E do mesmo modo cruel que matou, morreu.

Numa madrugada de inverno,

Saci” foi pro inferno



(algumas aves balas perfuraram seu peito)

E o seu corpo veio parar aqui

No cemitério de Maracaí!

Odeio pobres; dizia ela...

E era infeliz...

Porque a pobreza era o seu berço, a sua raiz!

E sentia vergonha dos seus,

Da sua casa, da sua rua e da sua cidade.

Não se misturava com os de sua idade

E por todas as suas infelicidades culpava Deus.

Até que ELE "se cansou"

E a vida dela mudou.

Deu a ela um rico esposo,

Bom marido e carinhoso

Que lhe fazia todas as vontades,

Fazendo-a esquecer de tantas infelicidades.

Mas alegria de “pobre” dura pouco

Porque ela, Dorotéia, era duplamente pobre;

De bens, de beleza interior e de espírito.

Cansou-se do bom marido

Pois pensou ter encontrado melhor partido.

Cornélio, conhecedor da ingratidão,

Ficou muito deprimido e desolado!




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   98   99   100   101   102   103   104   105   ...   354


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal