A psicologia é uma profissão reconhecida, no Brasil, pela lei 4



Baixar 92,35 Kb.
Página4/9
Encontro04.03.2018
Tamanho92,35 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9
Resultados

Durante os dois primeiros anos do processo de estruturação da Clínica-Escola do Curso de Psicologia da URI/FW, foram realizados atendimentos pelos alunos da disciplina de Estágio Básico III (Prática em Psicodiagnóstico). Em 2003, a Clínica contou com 23 estagiários, que atenderam 23 pacientes. Em 2004, foram 21 estagiários, tendo sido atendidas 24 pessoas.

Em 2005, a Clínica passou, então, a funcionar também como local de estágio para o Estágio Profissionalizante em Psicologia Clínica, tendo ampliado a gama de serviços prestados à comunidade. Neste ano fizeram parte da equipe 21 estagiários de Psicologia Clínica e 19 estagiários de Estágio Básico III, além de cinco supervisoras.

Com esta nova realidade, durante o ano de 2005, foram atendidas 218 pessoas na Clínica-Escola, sendo que 89,5% dos atendimentos foram realizados pela equipe do estágio Profissionalizante em Psicologia Clínica – tanto no atendimento individual, quanto nas equipes dos projetos. O Gráfico 1 explicita esta informação.



Gráfico 1. Atendimentos Conforme Equipe Responsável


Além disso, em relação às diferentes faixas etárias, foram realizados 97 atendimentos de adultos, 60 de adolescentes, 58 de crianças e três de casais. Cabe ressaltar que, dos cinco projetos em andamento durante no ano de 2005, apenas um destinava-se ao atendimento infantil. Desta forma, abriu-se um número maior de vagas para adultos. O Gráfico 2 exemplifica estes dados.

Gráfico 2. Atendimentos Conforme Faixa Etária e Equipe Responsável



Um ponto fundamental da avaliação de um serviço de atendimento psicológico diz respeito às desistências. Na presente situação considera-se desistência a não conclusão do processo de avaliação ou de psicoterapia previsto pela díade estagiário-supervisor. Desta forma, estão incluídos como desistência aqueles atendimentos em que o paciente nunca compareceu, aqueles em que o mesmo compareceu apenas uma vez, e aqueles em que o paciente apenas não compareceu à última sessão.



A partir deste critério, dentre as 218 pessoas atendidas na Clínica-Escola, 96 (44%) desistiram do atendimento antes da conclusão do processo. Destes, o maior número de desistências encontra-se entre os adolescentes (58%), seguido dos adultos (40%) e das crianças (37,9%). Segue no Gráfico 3 a descrição das desistências conforme faixa etária e conforme equipe responsável.

Gráfico 3. Número de Desistências por Faixa Etária

Observa-se, ainda, que o maior número de desistência ocorre nos processos de psicoterapia, conforme pode ser observado no Gráfico 4.



Gráfico 4. Desistência Conforme Equipe Responsável






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal