A psicologia é uma profissão reconhecida, no Brasil, pela lei 4


Apresentação e funcionamento da clínica-escola



Baixar 92,35 Kb.
Página3/9
Encontro04.03.2018
Tamanho92,35 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9
Apresentação e funcionamento da clínica-escola

A Clínica Escola do Curso de Psicologia oferece campo de estágio e prática disciplinar em nível de graduação a alunos do Curso de Psicologia. Caracteriza-se pelo atendimento psicológico subsidiado, prestado a população de baixa renda de Frederico Westphalen, em situações especiais, como crises vitais (da infância, adolescência, idade adulta e terceira idade); crises situacionais (por morte, separação, desemprego, intervenção cirúrgica, etc.); situações específicas como adoção, identidade de gênero em crianças, desequilíbrios psicossomáticos, etc; condições de privação de necessidades básicas (afetivas, sociais, econômicas, crianças institucionalizadas, marginalizados em vila, etc.).

Os serviços oferecidos pela Clínica-Escola incluem: avaliação psicológica; psicodiagnóstico; psicoterapia breve, os quais são realizados por estagiários de psicologia clínica e alunos matriculados na disciplina de Estágio Básico III (Psicodiagnóstico), sob supervisão de psicólogos (professores do curso de Psicologia) designados para esta tarefa.

O trabalho é feito de acordo com o referencial teórico seguido que, atualmente, é a abordagem psicanalítica. A equipe é composta por 5 supervisores, 2 secretárias e estagiários de psicologia clínica.

A Clínica-Escola ainda realiza junto à comunidade, os seguintes trabalhos:


  • Projeto de acolhimento psicológico a universitários (PAPU)

  • Assistência psicológica à criança hospitalizada

  • Unindo esforços para efetivar mudanças: uma proposta de parceria poder judiciário – Clínica-Escola do Curso de Psicologia

  • Acompanhamento psicológico a mulheres gestantes e puérperas

  • Construindo soluções: orientação e acompanhamento a pais na vivencia da paternidade.

Esses trabalhos caracterizam-se por projetos que oferecerem à comunidade outras formas do fazer clínico, instrumentalizando o aluno estagiário a realizar intervenções que extrapolem o atendimento clínico individual.

A fim de garantir o bom andamento dos serviços oferecidos, a Clínica-Escola da URI conta com a seguinte estrutura física: Biblioteca e Testoteca que contêm um pequeno acervo de testes e livros e Sala dos estagiários para registro de prontuários e para leitura de textos.

A Clínica - Escola funciona das 9h às 21h, sem intervalo ao meio-dia, de segunda a sexta-feira, seguindo o período letivo da própria universidade, isto e, de 1º de março a 28 de janeiro. A distribuição de pacientes aos alunos estagiários respeita uma lista de espera. Os honorários cobrados pela Clínica-Escola,tanto para as entrevistas de avaliação quanto para as sessões de psicoterapia, são estabelecidos conforme tabela pré-estabelecida, privilegiando a questão simbólica envolvida no pagamento de ditos serviços, bem como respeitando tratar-se de pessoas de baixa renda.

Outras informações sobre o contrato de honorários (faltas, férias...) encontram-se descritas no documento intitulado: Termo de Orientação Administrativa, o qual deve o estagiário ler junto ao paciente, certificando-se de que o mesmo compreendeu e concorda. Neste documento encontram-se informações referentes à freqüência, duração e valor das sessões, faltas, horários, feriados, férias, supervisão, interrupção do tratamento, quebra de sigilo, troca de terapeuta e reajustes nos honorários. Além disso, todo paciente é informado da possível utilização dos dados para pesquisa. Sendo assim, o estagiário solicita o consentimento informado também já na primeira sessão.


Atividades do estagiário

Cada estagiário está envolvido nas seguintes atividades: Desenvolvimento, juntamente com o grupo, de um dos projetos anteriormente citados; atendimento de, no mínimo,três ( 3) pacientes de psicoterapia breve, sendo que estes devem ser uma criança, um adolescente e um adulto; supervisão dos casos; seminários teóricos; reuniões de equipe; participação de comissões internas de funcionamento da clínica.

As supervisões acontecem semanalmente, em horários previamente estipulados junto a cada professor/supervisor do estágio, estando os alunos organizados em duplas. Para isto, o estagiário comparece a supervisão com o caso relatado no modelo solicitado pelo supervisor. O tempo de supervisão semanal é de 1h/aula.

Os seminários teóricos são realizados quinzenalmente, com a presença de todos os estagiários e coordenados por um supervisor, seguindo um cronograma previamente estabelecido. O objetivo é fornecer suporte teórico às atividades desenvolvidas. A leitura prévia do material indicado bem como a participação do aluno são consideradas na avaliação.

As reuniões de equipe também acontecem quinzenalmente, intercalando-se com os seminários teóricos e são coordenadas pela psicóloga coordenadora da Clínica Escola do Curso de Psicologia. O objetivo é organizar aspectos burocráticos da clínica.

Para maior organização do funcionamento da Clínica, os estagiários se subdividem em comissões, responsabilizando-se por algumas tarefas. Assim, já na primeira reunião de equipe, cada estagiário se insere em uma das comissões, que são as seguintes: comissão social (responsável por arrecadar mensalmente, uma importância em dinheiro estipulada pelo grupo, para compras de mantimentos, responsabilizando-se também pela organização de eventos festivos); comissão dos arquivos (responsável pela organização e manutenção do material burocrático); comissão das caixas (encarregada da organização das caixas de brinquedos, controle das salas, bem como da reposição dos materiais); comissão científica (encarregada da divulgação de eventos científicos, organização de apresentações de trabalhos na Clínica); comissão da biblioteca (responsável pela organização da biblioteca e da testoteca da clínica).

O estagiário cumpre um total de, no mínimo, 16 horas/aula semanais de atividades. Nestas horas estão incluídos os horários para as supervisões (3 horas/aula semanais), seminários (2 horas/aula quinzenais), reuniões (2 horas/aula quinzenais), desenvolvimento e supervisão das atividades do projeto (no mínimo 4 horas/aula semanais). Além destes, quatro horários devem ser distribuídos contemplando o atendimento de paciente adulto; adolescente; criança e atendimento a pais. As 3 horas restantes são utilizadas para a realização dos relatos das entrevistas que devem ser realizados no espaço destinado a este trabalho (Sala de Estagiários).

Destaca-se que ,constantemente, são levadas em consideração sugestões fornecidas por toda a equipe para melhorias, bem como, ao final do estágio, reuniões de fechamento e avaliação do mesmo oferecem oportunidades para pensar e repensar esse modelo.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


©psicod.org 2017
enviar mensagem

    Página principal