A paisagem dos Arquitetos Paisagistas – Hotel Rural Areias do Seixo



Baixar 95,82 Kb.
Página1/12
Encontro16.04.2018
Tamanho95,82 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12

A Paisagem dos Arquitetos Paisagistas – Hotel Rural Areias do Seixo


Rute Sousa Matos; Paula Simões; Desidério Batista
Resumo

Neste artigo pretendemos revisitar o conceito de paisagem e da sua multifuncionalidade, na perspetiva do arquiteto paisagista, nomeadamente o seu percurso na história que evoluiu por caminhos e direções diferentes ao longo do tempo dando origem ao atual conceito de paisagem que resulta de um interesse multidisciplinar e de diversas aproximações teóricas, nomeadamente da geografia, da ecologia, das ciências sociais e humanas e da filosofia, fundamentais para a complexidade do conceito, objeto de intervenção dos arquitetos paisagistas, atores privilegiados na criação da paisagem.

O conhecimento e a conceção empírica do conceito de paisagem e da própria paisagem foram, ao longo do tempo, evoluindo para um conhecimento cada vez mais aprofundado dos seus elementos e, numa fase posterior, das relações entre esses elementos. Estas alterações foram ocorrendo ao longo do tempo dando origem ao conceito contemporâneo de paisagem que resulta de um interesse multidisciplinar que resulta de diversas aproximações teóricas. No entanto, podemos afirmar que os arquitetos paisagistas consideram a paisagem no seu sentido mais abrangente integrando fatores culturais e naturais que, em conjunto com a dissolução gradual da oposição cidade, periferia, campo, nos faz adotar o conceito de paisagem global, cunhado por Ribeiro Telles, no final do século XX.

Como caso de estudo apresentamos um projeto de arquitetura paisagista onde a teoria se reflete na praxis materializando a construção de um espaço de paisagem. O exemplo aqui apresentado – o hotel rural Areias do Seixo - demonstra a complementaridade entre natureza e cultura, o reconhecimento das características físicas e culturais do espaço, a integração das questões ecológicas, estéticas e sociais, destacando a multifuncionalidade como condição relevante e fundamental, que traduz, tal como pretendemos, uma nova abordagem aos projetos de paisagem e, consequentemente, de uma forma sustentadamente eficaz, a criação de mais paisagens contínuas de produção, proteção e recreio.


Palavras-Chave: Paisagem; Arquitetura Paisagista; Multifuncionalidade; Ecologia.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal