A metodologia e a prática de ensino de matemática: influências na formaçÃo do professor



Baixar 60,17 Kb.
Página1/7
Encontro30.06.2018
Tamanho60,17 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7



A METODOLOGIA E A PRÁTICA DE ENSINO DE MATEMÁTICA: INFLUÊNCIAS NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR
Maria Gilvanise de Oliveira Pontes - UECE

Maria Ivonisa Alencar Moreno – UECE/SEDUC

Das minhas observações dos homens e rapazes, inclinam-me a pensar que a minha forma de estudar é a forma comum, a forma natural e que os professores a destroem e substituem por qualquer coisa que conduz ao ensino mecânico John PERY (1901).

1. Introdução


Esta epígrafe, escrita há um século, já continha algumas preocupações semelhantes aos problemas que ora investigamos. A seguir, apresentaremos os resultados de uma pesquisa desenvolvida junto ao Programa Especial de Formação Pedagógica – Esquema I, promovido pela Coordenadoria de Educação Continuada e a Distância – NECAD do Centro de Educação – CED da Universidade Estadual do Ceará – UECE, no período de 2000.1 a 2005.1.

As atividades de investigação foram desenvolvidas simultaneamente às nossas ações docentes no referido curso, tratando-se, portanto, de uma pesquisa de intervenção, longitudinal, abrangendo treze turmas, num total de 470 alunos-mestres. Inicialmente, fizemos entrevista dialogada, enfocando os seguintes aspectos: visão da Matemática, expectativas em relação ao curso, interesse pelo ensino da Matemática. Ao longo do curso, promovemos discussões sobre textos reflexivos sobre a formação do professor dessa disciplina, realizamos oficinas sobre temas relativos a conteúdos matemáticos, orientamos na elaboração dos projetos de mini-curso, fizemos observação de sala de aula por ocasião dos mini-cursos e, por fim, conduzimos as reflexões feitas a partir da socialização das experiências vividas nos mini-cursos.

O Programa Especial de Formação Pedagógica destina-se a bacharéis, não licenciados oriundos de diversas áreas, atuando ou não no magistério, mas que pretendem engajar-se na rede de ensino pública ou privada. Os que ainda não são engajados no magistério podem fazê-lo tão logo concluam o curso. A sua finalidade é capacitá-los pedagogicamente para o exercício da docência no ensino fundamental e médio. O Programa é desenvolvido ao longo de um ano letivo, cuja carga horária total é de 780 horas, trabalhadas de duas formas: presencialmente e à distância. No semestre inicial, são estudadas as disciplinas do Núcleo Contextual, básicas para a formação pedagógica: Seminário Introdutório, Psicologia da Educação, Fundamentos da Educação, Estrutura e Funcionamento da Educação Básica, Didática, Prática de Ensino. Desses bacharéis, podem optar pela docência em Matemática os advindos das áreas técnicas, tais como: Engenharias, Economia, Ciências Contábeis, Administração, Formação de Oficiais, Estatística, dentre outros. Essas graduações lhes garantem o domínio dos conteúdos de Matemática da Educação Básica, contudo carecem de embasamento pedagógico do ponto de vista teórico e prático para exercício pleno da docência.

As disciplinas do segundo semestre compõem os Núcleos Estruturais Específico e Integrador para a formação de professores de Matemática. São elas: Metodologia do Ensino de Matemática e Prática de Ensino em Matemática, cujas cargas horárias eram respectivamente 165 h/a (90 presenciais e 75 à distância) e 150 h/a (50 presenciais e 100 à distância), no período de 2000.1 a 2003.2. A partir de 2004.1, houve uma reestruturação no Curso e Metodologia do Ensino de Matemática passou a ter 150 h/a (60 presenciais e 90 à distância) Com essas disciplinas, pretendemos trabalhar a formação do professor e, também, fornecer subsídios para a superação dos mitos e preconceitos que permeiam o ensino de Matemática.

A disciplina Metodologia do Ensino de Matemática, do Programa Especial de Formação Pedagógica (Esquema 1) era ministrada, contemplando, presencialmente, três grandes blocos: Aritmética/Lógica; Geometria e Álgebra. Com a reestruturação, reduziu-se a parte presencial e ampliou-se a parte a distância, sem contudo alterar o conteúdo contemplado no curso. Essa disciplina compõe-se de textos crítico-reflexivos sobre a formação do professor de Matemática, de orientações metodológicas para o estudo dos processos de ensino e conteúdos relativos aos pontos fundamentais da Matemática na Educação Básica, numa concepção atual de aprendizagem e ensino apoiada em pesquisas de natureza didático-pedagógica e/ou epistemológica. Objetiva propiciar aos alunos-mestres discussão de textos que reflitam sobre situações de ensino e de aprendizagem na área da Matemática; estudar articuladamente o conteúdo matemático proposto, utilizando materiais alternativos e estratégias diversificadas. O conteúdo desenvolvido trata de diferentes concepções de ensino de Matemática, aspectos do ensino da Geometria, da Teoria dos Números e do ensino da Álgebra.

Do ponto de vista metodológico, o curso se desenvolve através de exposições participativas, trabalhos individuais e em grupos, utilizando textos e outros recursos materiais, na resolução de situações-problema.

Na avaliação, consideramos a participação e o desempenho individual e em grupo na construção do conhecimento dentro dos objetivos propostos, como também a assiduidade e a pontualidade, a produção de textos reflexivos sobre a disciplina.

A disciplina Prática de Ensino em Matemática se propõe a fornecer subsídios teórico-metodológicos aos bacharéis, portadores de diplomas de graduação em áreas técnicas, dando-lhes condições de atuar na docência de Matemática nas séries terminais do ensino fundamental e/ou no ensino médio. Tem por objetivos discutir as diretrizes emanadas nos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN, confrontando-as com o dia-a-dia da sala de aula; construir conceitos matemáticos, partindo da manipulação de materiais pedagógicos estruturados ou não e suas aplicações; estudar textos que fundamentem a organização de mini-cursos, tendo em vista diversas abordagens metodológicas propiciadoras de uma aprendizagem significativa, culminando com a elaboração e o desenvolvimento de uma proposta de mini-curso.




: anteriores
anteriores -> Formação de professores e pesquisa: metodologias de participação, colaboração e autoformação
anteriores -> MediaçÃo da aprendizagem no ensino de psicologia de educaçÃo sob a perspectiva de reuven feuerstein: uma pesquisa-açÃo no curso normal nível médio
anteriores -> A influência da família na construçÃo da noçÃo de lucro na criança trabalhdora de rua de curitiba
anteriores -> EducaçÃo científica e atividade grupal na perspectiva sócio-histórica
anteriores -> O aprender do adulto: contribuições da teoria histórico-cultural
anteriores -> As implicaçÕes das emoçÕES, dos afetos e dos sentimentos na prática pedagógica a partir da psicologia sócio-histórica
anteriores -> Referências bibliográficas
anteriores -> Da inovaçÃo técnica à inovaçÃo edificante: o ensino de Didática em questão
anteriores -> O estágio supervisionado na formaçÃo do(A) professor(A) de educaçÃo física
anteriores -> RepresentaçÕes de alfabetizaçÃo em discursos escolares: harmonia entre palavras proferidas e coisas feitas


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal