A especificidade do trabalho pedagógico na educação infantil: um estudo das contribuições de Vigotski, Leontiev e Elkonin



Baixar 49 Kb.
Página1/5
Encontro11.06.2018
Tamanho49 Kb.
  1   2   3   4   5



contribuições da Teoria da Atividade para a Educação Infantil: apontamentos sobre o papel da brincadeira e o desenvolvimento das funções psíquicas superiores
Juliana Campregher Pasqualini – UNESP/ Araraquara

A especificidade do trabalho pedagógico na Educação Infantil tem sido objeto de intensos debates entre os pesquisadores da área. Por um lado, a literatura tem apontado a inadequação das práticas espontaneístas e de tutela que ainda caracterizam o trabalho nas creches (MERISSE, 1997) – apesar dos avanços trazidos pela LDB/96 que institui a Educação Infantil como primeira etapa da Educação Básica e determina a transição dessas instituições para o sistema educacional. Por outro lado, também a adoção do modelo escolar característico do Ensino Fundamental tem sido considerada indesejada para as instituições de educação infantil (CERISARA, 2002).

Nesse contexto, segundo Machado (2001), “vem sendo cada vez mais freqüente, entre os profissionais de educação infantil, a tentativa de caracterizar com maior clareza a natureza da instituição voltada ao atendimento de crianças de 0 a 6 anos” (p.25).

O presente estudo insere-se nesse contexto de debates: trata-se de uma pesquisa de mestrado em andamento, financiada pela FAPESP, que pretende investigar as contribuições da Teoria da Atividade para o trabalho educativo junto à criança de 0 a 6 anos.

A Teoria da Atividade surgiu no campo da Psicologia, a partir dos trabalhos de Vigotski, Leontiev e Luria, como um esforço por construir uma ciência psicológica fundamentada nos pressupostos teórico-filosófico-metodológicos do materialismo histórico-dialético. A partir da década de 1980, o termo Teoria da Atividade passou a assumir caráter multidisciplinar, sendo utilizado por autores ocidentais em trabalhos nas áreas de educação, antropologia, sociologia do trabalho, lingüística, filosofia, entre outras (DUARTE, 2003). Entre os demais autores soviéticos que compõem essa escola podemos citar Elkonin, Davydov, entre outros.

A investigação acerca das contribuições desta teoria para o trabalho educativo junto à criança pequena pode fornecer subsídios para o combate e superação de abordagens psicologizantes do desenvolvimento infantil – hegemônicas na história desse segmento educacional – nas quais a ação pedagógica acaba limitando-se ao acompanhamento de um processo de desenvolvimento que ocorreria quase que naturalmente. Arce (2004), em estudo sobre o papel do jogo na perspectiva de Vigotski, Elkonin e Leontiev, afirma que essa superação se torna possível em especial porque, em contraposição a uma visão idealizada e romântica da criança, esses autores viam a infância e seu desenvolvimento fortemente conectados com a educação e com a sociedade na qual a criança está inserida, procurando apreender a infância dentro de todo o conjunto de aspectos que compõem a forma de organização social historicamente construída pelos homens.

Nesse sentido, o presente trabalho visa identificar as contribuições da Teoria da Atividade para a Educação Infantil através de um estudo teórico-bibliográfico de produções de Vigotski, Leontiev e Elkonin. Serão apresentadas aqui algumas constatações preliminares da pesquisa, enfatizando dois aspectos: a) o papel da brincadeira e b) o desenvolvimento das funções psíquicas superiores.



Catálogo: anteriores
anteriores -> Formação de professores e pesquisa: metodologias de participação, colaboração e autoformação
anteriores -> MediaçÃo da aprendizagem no ensino de psicologia de educaçÃo sob a perspectiva de reuven feuerstein: uma pesquisa-açÃo no curso normal nível médio
anteriores -> A influência da família na construçÃo da noçÃo de lucro na criança trabalhdora de rua de curitiba
anteriores -> EducaçÃo científica e atividade grupal na perspectiva sócio-histórica
anteriores -> O aprender do adulto: contribuições da teoria histórico-cultural
anteriores -> As implicaçÕes das emoçÕES, dos afetos e dos sentimentos na prática pedagógica a partir da psicologia sócio-histórica
anteriores -> Referências bibliográficas
anteriores -> Da inovaçÃo técnica à inovaçÃo edificante: o ensino de Didática em questão
anteriores -> O estágio supervisionado na formaçÃo do(A) professor(A) de educaçÃo física
anteriores -> RepresentaçÕes de alfabetizaçÃo em discursos escolares: harmonia entre palavras proferidas e coisas feitas


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa