A eficácia da notificação, aconselhamento e encaminhamento de doadores de sangue hiv positivos aos serviços de saúde no Brasil



Baixar 241,19 Kb.
Página1/37
Encontro01.03.2020
Tamanho241,19 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   37

Version 26 (01/18/2015)


A eficácia da notificação, aconselhamento e encaminhamento de doadores de sangue HIV positivos aos serviços de saúde no Brasil.
Membros do estudo: Thelma T. Goncalez, Ester C. Sabino, Elisabeth Moreno, Anna Barbara Proeitti, Carolina Miranda, Paula Blatyta, Cesar Almeida-Neto, Ligia Capuani, Divaldo Sampaio, Paula Loureiro, Maria Ester Lopes, Clarisse Lobo, Michael Busch, Brian Custer.

Janeiro de 2015

2.Sinopse do conceito e esquema do estudo:

A segurança do suprimento de sangue é obtida através de uma combinação de recusa de doadores, teste para agentes patogênicos conhecidos e gestão cuidadosa dos hemocentros, incluindo o processo de seleção de doadores de sangue. Por si só, nenhum deles é infalível. No entanto, juntos eles fornecem camadas de segurança que protegem o fornecimento de sangue. A seleção de doadores em última análise se baseia na relação de confiança entre os doadores de sangue e bancos de sangue. A doação de sangue por doadores com fatores de risco não revelados pode resultar em aumento do risco de transmissão de infecção por via transfusional devido ao período de janela imunológica na qual infecções recém-adquiridas não podem ser detectadas. Quando doadores apresentam teste positivo para infecções uma série de atividades de acompanhamento são importantes, inclusive informando o doador dos resultados. Infelizmente, a notificação dos resultados dos testes aos doadores é um desafio e muitas vezes não ocorre no Brasil. Aproximadamente 40% dos doadores com resultados reativos nos testes de triagem não retornam ao banco de sangue para a notificação e aconselhamento.
Por outro lado, apesar da existência dos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) gratuitos no Brasil, os bancos de sangue continuam a ser grandes provedores de testes de HIV. O estudo caso-controle HIV, realizado como parte do REDS-II componente internacional revelou que os doadores de alto risco estão doando sangue no Brasil (1). Além disso, mesmo com o uso atual do "estado da arte" em tecnologia através da implementação de testes de ácido nucleico em minipool, para HIV e HCV, um pequeno risco de transmissão do HIV continua existindo especialmente para pessoas com níveis muito baixo de viremia (2). Como parte dos procedimentos regulares no Brasil, os bancos de sangue referem os doadores HIV soropositivos para os centros de tratamento (CTA) com a intenção de promover a integração do doador à assistência médica adequada e, desta forma, limitar a propagação do HIV, através do aconselhamento em redução de risco.

Embora exista um entendimento sobre a notificação e subsequente atividades de acompanhamento,não há estudos formais sobre o processo de notificação e consequências sobre o antigo comportamento do doador, conduzidos no Brazil. Neste protocolo, vamos realizar um estudo com três objetivos para elucidar uma compreensão mais profunda sobre estes temas. O primeiro objetivo do projeto vai analisar a proporção de doadores que são notificados com sucesso sobre os resultados dos testes sorológicos realizados por ocasião da doação de sangue. Este objetivo vai expandir o foco para incluir todas as infecções para as quais os bancos de sangue realizam exames nas doações de sangue no Brasil, pois diferenças nas taxas de notificação por tipo de infecção são desconhecidas. O segundo objetivo irá avaliar a eficácia da notificação de HIV e aconselhamento. Doadores HIV positivos serão entrevistados para avaliar suas atividades de acompanhamento com relação ao tratamento da infecção pelo HIV e comportamentos para prevenção da transmissão da doença após a notificação pelo banco de sangue. Isto será realizado usando entrevista estruturada assistida por computador de áudio (ACASI). A amostra dos participantes para esta parte do projeto será de ex-doadores que já participaram das entrevistas nos estudos de HIV durante os projetos do REDS-II-III nos anos de 2008-2013. Os objetivos são compreender quais foram, se houve, mudanças de comportamento adotadas para reduzir ainda mais a transmissão do HIV e para obter informações sobre a progressão da doença do HIV e assistência médica. Finalmente, o terceiro objetivo consistirá em perguntar aos doadores de sangue HIV-positivos sobre maneiras de melhorar a divulgação dos riscos do HIV durante a avaliação da elegibilidade dos doadores e melhor compreender os fatores motivadores que levam as pessoas de maior risco para doar sangue.
De acordo com nosso conhecimento, estudos sobre avaliação da eficácia do aconselhamento HIV e notificação de doadores associado a alterações comportamentais de risco são novos no Brasil e em outros locais. Resultados deste estudo pode melhorar a segurança do sangue com base na capacidade de referir pessoas primariamente interessadas nos resultados dos testes de HIV ao CTA , antes, e não depois da doação de sangue. Porque o nosso estudo será construído fora dos procedimentos de rotina de doadores de sangue de quatro grandes bancos de sangue da América Latina, isso pode levar a mudanças diretas nas políticas de triagem, de notificação e de aconselhamento de doadores na America Latina, e sugerir potencias modificações em paises onde a epidemia do HIV tem padrões de transmissão epidemiológicos semelhantes, incluindo os EUA. Os resultados desses objetivos também podem ajudar a melhor integrar os bancos de sangue dentro de contexto mais amplos dos centros de testagem, aconselhamento e tratamento do HIV no Brasil. Da mesma forma, em pequenas cidades nos Estado Unidos pouco se sabe sobre o comportamento dos doadores após a notificação dos resultados dos testes realizados no bancos de sangue. Os resultados deste estudo podem ser usados ​​para desenvolver idéias e hipóteses focadas no impacto sobre os doadores que apresentem testes positivo para HIV e outras infecções nos Estados Unidos.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   37


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa