A educaçÃo básica na relaçÃo com a diversidade cultural e a heterogeneidade linguística em cabo verde liziane Patrícia Silva Monteiro Dissertação de Mestrado em Ciências da Educação Setembro 2013



Baixar 0.76 Mb.
Página2/41
Encontro22.05.2020
Tamanho0.76 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   41
AGRADECIMENTOS
Rendo graças aos que de uma forma ou de outra contribuíram para que hoje este trabalho fosse uma realidade, cujas palavras adequadas para exprimir não encontro, mas a vós deixo a minha profunda gratidão pelo apoio prestado.

Deixo uma saudosa referência aos que devo a realização desta tese:

À Mamã e Papá obrigado por ser o resultado da vossa confiança. Recebam o meu abraço.

À professora, amiga e orientadora Maria do Carmo por acreditar e tomar partido deste trabalho desde a fase embrionária e cujas críticas construtivas tiveram uma importância decisiva no alcance dos objetivos traçados. Pela indescritível afabilidade com que pontualmente atendia as minhas solicitações, pela oportunidade de ir mais longe, literalmente falando, serei eternamente grata.

Ao coorientador Abdeljalil Akkari agradeço pelo seu auxílio, paciência, carinho e sorriso com que me recebeu todas as vezes que lhe bati a porta, e, sempre pronto a apontar-me o oriente, ajudando a encontrar-me no meio das sucessivas dúvidas.

Ao meu amigo Ricardino Pedro pela tão grande ajuda incondicionalmente prestada. Dá infância para a eternidade!

Ao meu Tio Alcídio serei infinitamente grata pela oportunidade com que me facultou.

Um especial obrigado à Evódia Graça pela sua presença enriquecedora.

Ao André Souza dos Santos expresso a minha profunda gratidão pela ajuda desinteressada, contribuições e apoios que me prestou e pela infinita paciência no meio de tantas dúvidas.

Ao Francisco Pereira ressalto o meu reconhecimento por me ajudar a encontrar em mim o que eu desconhecia. Obrigado por dar sentido à coisas antes insignificantes!

À Carla Freire, Gestora da Escola 13 de Janeiro agradeço a colaboração, a constante e permanente disponibilidade.

À minha colega Silvana Ribeiro e ao meu amigo Flávio Almada vai o meu profundo reconhecimento pelas sugestões, comentários e sobretudo incentivos prestados.

À minha querida sobrinha Maribel Gomes agradeço por responder, ainda que rabugenta, as incontáveis vezes que lhe dirigi.
À María Fernández Jódar por viver comigo as minhas aflições.

As minhas primas Andrea Cruz e Laurene Patrícia agradeço a agudeza do pensamento e a subtileza da inteligência.

Ao Noé Aniceto norteio a ajuda com um grande obrigado.

RESUMO
De múltiplos contatos culturais, Cabo Verde tornou-se numa terra de grande variedade de dialetos crioulos ao lado da língua oficial portuguesa. Se a língua é uma manifestação privilegiada da cultura, a multiplicidade linguística é uma característica socioculturalmente marcante desta sociedade.

Se a educação prevê salvaguardar a identidade cultural de um povo, existe a necessidade do que nela reflete não ser ignorada, mas encarada como um complemento entre a evolução da sociedade cabo-verdiana e esta voltada para o mundo. Isto é, do bom uso da língua portuguesa e a crioula aos princípios da pedagogia intercultural.

É neste quadro que procuramos investigar a educação na relação com a diversidade cultural e linguística, considerando o seu processo de constituição até as variáveis a que este fenómeno estão sujeitas na contemporaneidade. Daí o problema centrar-se em analisar a forma como os professores encaram as diferenças culturais e linguísticas manifestadas pelos seus alunos.

Assim, a investigação a que nos propusemos levar a cabo, não pôde deixar de integrar uma discussão dos paradigmas da origem dessa diversidade naquele contexto. Assim, o enquadramento teórico tem como base uma abordagem multidisciplinar, embora privilegie os paradigmas antro/sócio/psicológico e linguístico. O estudo centra-se ainda numa abordagem multi/metodológica qualitativa e quantitativa, pois ao tentar descrever e explicar a problemática em profundidade, a aliança ente os dados qualitativos e quantitativos, neste estudo de terreno, revelou ser a melhor estratégia encontrada.

Tendo em vista o papel da escola, pretendemos analisar até que ponto a escola 13 de Janeiro insere conteúdos ligados à diversidade cultural e linguística na qual encontra inserida a comunidade cabo-verdiana numa perspetiva de respeito e de construção da cidadania do seu povo. Discute-se a hipótese de que o sistema homogéneo da educação básica cabo-verdiana, ainda fortemente condicionado pelos traços da educação colonial, não dá espaço à escola e aos professores margem para articular e valorizar a diversidade cultural e linguística.

Palavras-chave: Cultura, Diversidade cultural, Identidade, Língua, Educação, Professor



Baixar 0.76 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   41




©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
Prefeitura municipal
santa catarina
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
ensino fundamental
Processo seletivo
ensino médio
Conselho nacional
minas gerais
terapia intensiva
oficial prefeitura
Curriculum vitae
Boletim oficial
seletivo simplificado
Concurso público
Universidade estadual
educaçÃo infantil
saúde mental
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
educaçÃo física
saúde conselho
santa maria
assistência social
Excelentíssimo senhor
Atividade estruturada
Conselho regional
ensino aprendizagem
ciências humanas
secretaria municipal
outras providências
políticas públicas
catarina prefeitura
recursos humanos
Conselho municipal
Dispõe sobre
ResoluçÃo consepe
Colégio estadual
psicologia programa
consentimento livre
ministério público
público federal
extensão universitária
língua portuguesa