A caminhada da pastoral familiar no brasil, seu desenvolvimento e suas conquistas



Baixar 151,79 Kb.
Página1/42
Encontro30.06.2018
Tamanho151,79 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   42

PASTORAL FAMILIAR

A CAMINHADA DA PASTORAL FAMILIAR NO BRASIL,

SEU DESENVOLVIMENTO E SUAS CONQUISTAS

  1. anos da “Familiaris Consortio”.



  1. O DESENVOLVIMENTO E AS CONQUISTAS DA PASTORAL FAMILIAR NO BRASIL

A partir da Familiaris Consortio 22.11.1981) os Bispos do mundo inteiro se mobilizaram em fazer da Pastoral Familiar uma das prioridades pastorais nas Dioceses e Paróquias. Na América Latina, as Conferencias Episcopais do CELAM1 sempre abordaram em seus documentos temas relacionados à importância e à missão da família no mundo e na Igreja e seus cuidados pastorais.

Na IV Conferência do Episcopado Latino Americano, em Santo Domingo, República Dominicana, (12 a 28.10.1992), tiveram eco profundo as preocupações do Papa João Paulo II, manifestada na Familiaris Consortio, escolhendo com um dos temas principais para o continente a “Família como Santuário da Vida”.

Grandes colaborações à PF têm vindo, também, através dos Encontros Mundiais do Papa com a Família. Está em preparação o VII Encontro, previsto para 2012, em Milão, na Itália, cujo tema é: “A Família: o trabalho e a festa”.

Em Roma, foi criado o Pontifício Instituto para a Família (13.05.1981) para a formação teológica de agentes especializados em favor da Família, tendo a Família como foco e centro de interesse, com a finalidade de estudar as soluções teológicas, pastorais e científicas, aos problemas atuais referentes à família.

No Brasil, em Salvador, foi fundada a 15.12.1998, uma filial do Pontifício Instituto para a Família, a pedido do Cardeal Dom Lucas Moreira Neves. No mundo existem filiais em nove países: Itália, Brasil, Benin, Índia, Áustria, Austrália, Espanha, Estados Unidos e México.

As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no Brasil, contemplam a família como “patrimônio da humanidade, lugar e escola de comunhão, primeiro local para a iniciação à vida cristã das crianças, no seio da qual, os pais são os primeiros catequistas”. “A Pastoral Familiar poderá contribuir para que a família seja, de fato, lugar de realização humana, de santificação na experiência de paternidade, maternidade e filiação e de educação contínua e permanente da fé”2.

A Pastoral Familiar propriamente dita começou a ser sistematizada a partir 1989. Em 1992 foi criado em Curitiba o IPF – Instituto da Pastoral Familiar, hoje INAPAF – Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar, sediado em Brasília.




  1. Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   42


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal