A atuaçÃo do psicólogo hospitalar



Baixar 63,5 Kb.
Página8/10
Encontro06.07.2018
Tamanho63,5 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
Terapia Intensiva

  1. Psicodiagnóstico – composto de Avaliação Psicológica e Exame Psíquico, em que o psicólogo utiliza o estado emocional do paciente, fatos sobre seus sintomas, dados sobre sua história e declarações para estabelecer diagnóstico dinâmico sobre seus conflitos mais importantes, nível de pressão de forças externas, qualidade da rigidez, elasticidade e acessibilidade do paciente às questões mais incompreensíveis e que exijam adaptação emergente.

  2. Este diagnóstico permite ao psicólogo predizer a probabilidade de reação do paciente às várias medidas (procedimentos) e sua provável tolerância e adaptabilidade. É o desenvolvimento de um processo de compreensão psicodinâmica.

  3. Uma esquematização flexível estabelece um relacionamento com o paciente (vínculo) que envolva atenção, comunicação, mesmo não verbal, compreensão dos problemas que o cercam com empatia e confiança, para a devida tranqüilização do paciente e em que ele pode ser ajudado.

  4. Desenvolvimento junto ao paciente de um entendimento de sua dinâmica na U.T.I. e referências de suas dificuldades.

  5. Focalização de uma área de conflitos, encorajando a conscientização e promovendo o enfrentamento de situações .

  6. Reconhecimento de fatores destrutivos no meio ambiente que possam afetar o paciente e o seu controle ou minimização.

  7. Rápido combate de sintomas-alvos tais como: ansiedade extrema, episódios depressivos, depressão reativa, medo incontrolável e tensão.

  8. Orientação ao paciente quanto ao uso da sua compreensão interna como uma força capaz de melhorar e modificar seu entorno, e as situações problemáticas, tornando-o consciente dos mecanismos que estão impedindo seu desenvolvimento diante de dificuldades controláveis.

  9. Participação ativa no processo em que terapeuta e paciente desenvolvam um plano de ação pelo qual possam usar seus recursos, a fim de suportar as instâncias do tratamento e cuidado intensivo.

Este modelo, segundo Small (1971), se fundamenta em hipóteses básicas na comunicação, compreensão e elaboração. É um processo que estimula o “espírito de luta” do paciente. Este tipo de atuação é fundamentado na Psicoterapia de Intervenção na Crise. A anamnese explora os fatores que permeiam a internação no hospital, e posteriormente, a internação na U.T.I., assim como o relato de episódios de história de vida, anteriores. Uma abordagem de apoio é lançada, em que o estado emocional do paciente é enfatizado, especificando-se seu desconforto, seu caos psicológico, frente a demandas insuportáveis. A adaptação deste modelo está em incluir a família neste atendimento, ao mesmo em tempo que o terapeuta procura reduzir a ansiedade deste.

Basicamente, a Terapia Breve em Situações de Emergência deve contemplar :



  1. Desenvolvimento de transferência positiva;

  2. Elevação da auto-estima do paciente;

  3. Restauração de sua confiança;

  4. Oferecer apoio através da disponibilidade expressa do terapeuta em qualquer momento;

  5. Orientação, particularmente em casos de perigo;

  6. Estabelecimento de comunicação efetiva e colaboradora;

  7. Mobilização de atividades intencionais;

  8. Aumento da competência do paciente;

  9. Repressão de impulsos destrutivos e estimulação de outros impulsos;

  10. Reconhecimento do presente temporal e espacial (ênfase na realidade);

  11. Liberação de hostilidade sob controle (e a ser compreendida pela equipe);

3. OBJETIVOS A SEREM ALCANÇADOS NA UNIDADE DE TERAPIA






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa