13ª Mostra da Produção Universitária



Baixar 12,72 Kb.
Encontro16.05.2018
Tamanho12,72 Kb.

13ª Mostra da Produção Universitária

.

Rio Grande/RS, Brasil, 14 a 17 de outubro de 2014.


Grupo de Estudos em Psicologia Positiva: um relato de experiência rumo a ampliação de conhecimentos e reflexões

CORRÊA, Mikael Almeida

NEVES, Gabriela Wanzeller

PINHO, Filipe Ferreira de

SCHWENGBER, Cristine Lucila

PALUDO, Simone
mikael.correa@hotmail.com
Evento: Seminário de ensino

Área do conhecimento: Ciências Humanas; Psicologia; Desenvolvimento humano
Palavras-chave: psicologia positiva; desenvolvimento humano; formação acadêmica
1 INTRODUÇÃO
O presente projeto, desenvolvido pelo Centro de Estudos Psicológicos sobre Meninos e Meninas de Rua (CEP-Rua), relata a experiência da realização de um grupo de estudos que reuniu alunos do curso de Psicologia da FURG interessados em conhecer e estudar os fundamentos da Psicologia Positiva, uma abordagem ainda pouco estudada no Brasil (Paludo & Koller, 2007). Durante os encontros priorizou-se o estudo de livros e artigos científicos que apresentavam um apanhado geral sobre o assunto, iniciando-se por uma introdução histórica da Psicologia Positiva, seguido por sua relevância atual no contexto da psicologia, bem como pelas possibilidades oferecidas por essa abordagem. Diferente da maioria das diversas abordagens existentes no cenário atual da psicologia, onde a patologia é posta como o centro da atenção, a Psicologia Positiva apresenta-se como a uma abordagem que focaliza o aspecto saudável do desenvolvimento humano. Além do objetivo maior de estudar uma temática pouco estudada no Brasil, ampliando o conhecimento e a reflexão dos graduandos em relação a prática profissional do psicólogo, o grupo pretende incentivar a participação ativa dos alunos inscritos no grupo, sem reproduzir o modelo pedagógico tradicional de sala-de-aula, no qual apenas uma pessoa apresenta o conteúdo e o ensina aos demais, de forma vertical.
2 REFERENCIAL TEÓRICO
A Psicologia, ao longo de sua história, atentou-se muito à investigação e tratamento de transtornos mentais, negligenciado os aspectos saudáveis e potencialidades do ser humano. Ao assumir a presidência da American Psychological Association (APA), em 1998, Martin E. P. Seligman iniciou movimento denominado Psicologia Positiva, que visa oferecer nova abordagem às potencialidades e virtudes humanas, estudando as condições e processos que contribuem para a prosperidade dos indivíduos e comunidades (Paludo & Koller, 2007). A Psicologia Positiva é um paradigma teórico que se encontra em expansão no Brasil (Pureza, Kuhn, Castro & Lisboa, 2012), sendo evidente a possibilidade de expansão da formação acadêmica e consequente atuação profissional do psicólogo por meio da apropriação desta área.
3 MATERIAIS E MÉTODOS (ou PROCEDIMENTO METODOLÓGICO)
Realizaram-se encontros semanais, com duração de aproximadamente 1 hora, onde eram priorizados diálogos e debates sobre leituras de materiais previamente definidos e disponibilizados para o grupo. Enquanto composição, o grupo abriu vagas para 20 acadêmicos, com prioridade para aqueles vinculados ao CEP-Rua. O número de participantes prezou por um modelo pedagógico que possibilitava um maior diálogo entre os participantes, fossem docentes ou discentes, de forma horizontal. As atividades tiveram inicio em março de 2013 e duraram 9 meses, com o somatório de carga horário dos membros de 90 horas/mês.
4 RESULTADOS e DISCUSSÃO
Ao final das atividades do grupo, através da auto-avaliação, concordou-se que a percepção a respeito dos fenômenos psicológicos foi ampliada, incentivando uma atuação profissional mais abrangente e comprometida com o conhecimento científico disponível até o presente momento. Além disso, pode-se evidenciar uma participação ativa dos membros envolvidos. Por último, tendo em vista o fato de esta ser uma temática pouco explorada em nosso país, pretende-se que a realização deste grupo de estudos tenha sido um ponto de partida importante para o início dos estudos sobre Psicologia Positiva no curso de Psicologia da FURG.
5 CONSIDERAÇÕES FINAIS
Este projeto de ensino justifica-se pelo compromisso da universidade com a promoção do conhecimento não apenas através do modelo tradicional de aulas expositivas, mas também possibilitando a organização de outras formas e espaços para a construção desse conhecimento. Programas que incentivem a pró-atividade e interação entre os graduandos, buscando e compartilhando conhecimento são essenciais para uma boa formação acadêmica. Um importante passo resultante da iniciativa deste grupo de estudos está sendo representado por um projeto de pesquisa já aprovado pelo comitê de ética, na área da Psicologia Positiva, realizado pelo CEP-RUA.
REFERÊNCIAS
PALUDO, S.; KOLLER, S. Psicologia Positiva: uma nova abordagem para antigas questões. Scielo. Paidéia (Ribeirão Preto) [online]. 2007, vol.17, n.36, pp. 9-20. ISSN 0103-863X.
PUREZA, J; KUHN, C.; CASTRO, E.; LISBOA, C. Psicologia positiva no Brasil: uma revisão sistemática da literatura. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas. 2012•8(2)•pp.109-117




Compartilhe com seus amigos:


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal