12 Meses de Empreendedorismo


O hábito de empreender: as dez etapas



Baixar 124,58 Kb.
Página3/15
Encontro28.11.2019
Tamanho124,58 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15
O hábito de empreender: as dez etapas

"Está na altura de assumires a coragem de te governares a ti próprio", leu João Santos na parede da universidade onde à noite estudava. Profissional bancário dispensado numa das últimas restruturações do banco onde trabalhava e onde julgava ter um emprego seguro, para toda a vida, João Santos ficou a olhar para o graffiti, decerto escrito com outras intenções. Se João Santos fosse, por exemplo, americano, talvez se tivesse inspirado para tomar, ali mesmo, a resolução de começar a sua própria empresa. Teria ido para casa, a pensar, a contactar pessoas, a "vender" a todos a sua ideia. A mulher, os pais e os amigos teriam apoiado e eventualmente ter-se-iam oferecido para ajudar.

Assim, João Santos fez contas à vida e pensou com tristeza que não conseguia prever, nem mesmo com o curso, o dia em que voltaria a trabalhar. "Não temos recursos nem pessoais, nem nacionais, para continuar" pensou, reflectindo que os nossos problemas vão muito para além das flutuações transitórias dos ciclos económicos.

E, no entanto, essa alternativa lógica de criar o próprio emprego, esse espírito de poder-fazer, não é algo de inato, ao alcance de apenas alguns privilegiados: existe em cada um de nós, independentemente do sítio onde nascemos, e pode ser desenvolvido. Mais: o empreendedorismo é uma actividade democrática que pode ser exercida por pessoas de qualquer idade, com ou sem experiência anterior de emprego. Para passarmos das palavras aos actos, para que qualquer um de nós possa começar o seu próprio projecto ou empresa, a melhor forma é encararmos o empreendedorismo como um processo. Os processos permitem a subdivisão em etapas perfeitamente identificáveis e passíveis de serem aprendidas, podem ser geridos, são auto-sustentáveis e podem integrar-se na nossa forma normal de fazer as coisas.

São dez as etapas que transformam o empreendedorismo num hábito:



1. Identifique uma oportunidade para a criação de uma empresa ou para a implementação de um projecto. Existem inúmeras fontes de oportunidade na envolvente, a maioria delas explorando a mudança: quanto mais uma envolvente estiver em mudança, mais oportunidades existem para o empreendedor. Estar atento às oportunidades é um hábito que se adquire, uma curiosidade permanente, uma nova forma de encararmos o que nos rodeia: e se isto se fizesse desta maneira em vez daquela? O que é que falta aqui para que este serviço ou produto dê mais satisfação a quem o utiliza? Porque é que isto ou aquilo não existe? Quem vai necessitar do quê e quando?



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15


©psicod.org 2019
enviar mensagem

    Página principal