1. Ortónimo «Pessoa como Pessoa»


Fase 2: Futurista/Sensacionista



Baixar 70,26 Kb.
Página9/10
Encontro03.12.2019
Tamanho70,26 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10
Fase 2: Futurista/Sensacionista

- Dá-se a explosão das emoções.

Neste momento, Álvaro de Campos é apologista do progresso, observa o desenvolvimento da civilização e regozija-se por isso.

 

- Modernismo: acaba-se a concepção aristotélica da poesia:



         - Não há rima.

         - Não há escansão métrica.

         - Não há temas tradicionais de poesia (mulher, amor e saudade).

 

- Anti-estética: Os conceitos de beleza tradicional são substituídos pela beleza da máquina e do progresso.



 

- Sensacionismo: Campos é um sensacionista, isto é, atribui grande ênfase às sensações – ponto de contacto com Caeiro. No entanto, ambos têm concepções de sensacionismo muito diferentes. Álvaro de Campos quer que todos os sentidos estejam alerta, no seu máximo, ao mesmo tempo, a todo o momento. É o uso bruto das sensações, selvagem: ‘ Eu quero sentir tudo, de todas as maneiras, em mim’, ‘Tenho febre e escrevo’, ‘Rangendo os dentes’. Este sensacionismo compara-se ao movimento de unanimismo que se formou na mesma altura. Quer-se totalizar todas as possibilidades sensoriais e afectivas da humanidade, em todo o espaço, tempo ou circunstâncias, num mesmo processo psíquico individual.

 

- Obsessão pelo desenvolvimento:



         - Extrema adulação ao progresso e ao mundo mecânico.

         - Conta o triunfo da máquina, do desenvolvimento da civilização.

         - Delira com os ruídos das fábricas, os cheiros nauseabundos, as cores sujas das fábricas. Tudo se torna belo, ideal, fantástico.

 

 - Perfeição: ‘Ah, não ser eu toda a gente e toda a parte’



Reflecte-se o desejo do sujeito lírico em ser perfeito, omnipotente, omnipresente. Quer ser Deus, absorver tudo, poder tudo. Vê a máquina como perfeita. Se ele quer alcançar a perfeição, quer ser uma máquina. Seria perfeito, automático, autónoma, infalível.

MAS não é possível, por isso há uma ponta de insatisfação, desilusão, frustração. Este tédio dá origem à 3ª fase de Campos.

 

 - Estilo e linguagem:



. Uso de interjeições e invocações

. Uso de onomatopeias

. Frisam o estado de êxtase em que ele se encontra - Uso de sinestesias

 




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa