1. introduçÃO



Baixar 38,45 Kb.
Página1/9
Encontro30.04.2018
Tamanho38,45 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9

1.INTRODUÇÃO

Com a busca de um sistema jurídico, cada vez mais competente, a psicologia passa a ter um papel fundamental no estudo do comportamento dos juízes, os papeis e funções, a forma de confrontação, e variáveis políticas na verdade são formas que acabam sendo formas de definição de personalidades de juízes, o que nos ensina a ciência a respeito dos procedimentos dos juízes, sob ponto de vista psicológico, temos o conhecimento cientifico, o juiz e o que ele aprendeu e de um outro lado o leigo representado pelo jurado.

Muitos são os fatores que influenciam em uma sentença judicial, o conhecimento cientifico é a base, mas a formação, a conduta social, a forma de como a sociedade vê a figura do juiz também é importante na hora de proferir a sentença, alem disso o fato ocorrido, psicologicamente também é de grande relevância na forma de definir padrões de uma sentença.

As pesquisas realizados, tem confirmado que os juízes são afetados por distorções, e a casos onde o acusado disse ter cometido delito devido a circunstâncias é provável que alguns juízes tendem não acreditar e interpretar a justificativa do acusado como mentira.

Há de se ressaltar que as características dos juízes são diferenciadas, dependendo de sua formação, as questões sociais são levadas em considerações, podendo ser atenuantes para penas menos severas, principalmente em juízes vindos de classes mais baixas.

Sabendo que as interpretações podem ser variadas, Fernando de Jesus, Autor do livro, introduz as diferenças sociais como um dos motivos de mais ou menos rigidez na hora de proferir a sentença, ele cita no seu livro um estudo que Koppen e Kate em 1984, onde cada um dos três juízes analisados apresentaram perfis diferentes mesmo com perfis diferentes, os resultados não são resultados com tendências mal intencionadas, apenas uns são mais rígidos e outros mais maleáveis no ato de proferir suas sentenças.

Nesse sentido é que estamos fazendo um estudo de acordo com o capitulo VII, do referente livro Psicologia aplicada a justiça, desenvolvendo os seguintes temas relacionados a Psicologia dos juízes: sistema inquisitorial x sistema de confrontação, também chamado modelo de juízes; Papeis e funções, nesse sistema é constituído inúmeras decisões e componentes relacionados a função dos juízes; variáveis políticas, como é de se esperar as questões políticas acabam influenciando as características de um juiz; Variáveis psicológicas, outro tema que trata da formação psicológica dos juízes; os fatores que influenciam uma sentença, como as característica dos acusados; As distorções cognitivas de um juiz,a tendência do juiz não acreditar no acusado; as características psicológicas do juiz onde estudos comprovam que mesmo tendo a lei como preceito fundamental, os valores e a convivência torna o juiz um profissional diferenciado, e uma dessas característica tem a ver com a classe econômica que o mesmo viveu antes da magistratura.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa