1. introduçÃo tema e relevância



Baixar 0,96 Mb.
Página9/18
Encontro17.03.2020
Tamanho0,96 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   18
3. METODOLOGIA

A presente investigação teve como ponto de partida a revisão de estudos realizada por Hoque (2014). Neste foram lidos e revistos 114 artigos publicados em 25 revistas científicas do accounting e 67 revistas científicas de business e management para o período entre 1992 e 2011, ou seja 20 anos. As revistas científicas foram selecionadas subjetivamente pelo autor utilizando como base os rankings de 2010 da Australian Business Deans Council, da Excellence in Research for Australia e da Association of Business Schools do Reino Unido.


Para a presente investigação foram selecionadas as revistas científicas da área do accounting do ranking do FT elaborado a maio de 2016, desta seleção resultaram seis revistas científicas:



  • Accounting, Organizations and Society (ISSN: 0361-3682);

  • Contemporary Accounting Research (ISSN: 0823-9150);

  • Journal of Accounting and Economics (ISSN: 0165-4101);

  • Journal of Accounting Research (ISSN: 0021-8456);

  • Review of Accounting Studies (ISSN: 1380-6653);

  • The Accounting Review (ISSN: 0001-4826).

A Accounting, Organizations and Society (AOS) apresenta-se como uma revista científica focada na relação entre a contabilidade, o comportamento humano e a estrutura das organizações, tal como na mudança do ambiente social e político e como esta pode afetar a empresa. Estabelecida em 1975, publica cerca de 8 números por ano, que incluem artigos maioritariamente sobre o papel social da contabilidade, contabilidade social, auditoria social e contabilidade com recursos escassos, aspetos sociais e políticos das normas contabilísticas ou estudos comportamentais sobre os utilizadores da informação contabilística.


A Contemporary Accounting Research (CAR) tem como objetivo contribuir para o entendimento colectivo sobre o papel da contabilidade nas organizações, nos mercados e na sociedade, procura reflectir a diversidade intelectual mundial na investigação do accounting, utilizando qualquer método apropriado e baseado em qualquer disciplina e tradição de pesquisa que possa contribuir para o conhecimento sobre a contabilidade. Foi criada em 1984 e apresenta publicações quadrimestrais, é publicada pela Wiley-Blackwell em nome da Canadian Academic Accounting Association.
O Journal of Accounting and Economics (JAE) foca-se nas áreas da contabilidade e da economia, tem por objetivo incentivar a aplicação de teorias económicas à explicação de fenómenos contabilísticos. Publica um conjunto de artigos de alta qualidade que empregam análises económicas a problemas contabilísticos. Foi estabelecido em 1979 e tem publicações de dois em dois meses. Encoraja à investigação de inúmeros tópicos e metodologias desde os quais o papel da contabilidade dentro da organização, o conteúdo da informação e o papel dos números contabilísticos no mercado de capitais ou a determinação de standards contabilísticos.
O Journal of Accounting Research (JAR) é uma revista científica do accounting de interesse geral, publica investigações em todas as áreas do accounting que utilizam ferramentas de disciplinas básicas, como a economia, estatística, psicologia e sociologia. Normalmente, os artigos publicados utilizam métodos de investigação analíticos, arquivo, experimentais e estudo de caso para endereçar questões económicas na contabilidade, auditoria e fiscalidade. Foi criado em 1963 associado à Universidade de Chicago, é publicado pela Wiley-Blackwell em nome do Accounting Research Center da Universidade de Chicago. Publica anualmente quatro números e um quinto relacionado com a conferência anual de investigação em Contabilidade realizada na Universidade de Chicago. Os principais tópicos publicados incluem o impacto que o reporte e divulgação financeira têm nos preços das ações, a utilização da informação contabilística na contração de dívida, contratação de trabalhadores e outros mercados, o impacto da regulação fiscal na estruturação das transações, o uso da informação contabilística nas finanças públicas, o papel da contabilidade de gestão na tomada de decisão interna, entre outros.
A Review of Accounting Studies (RAS) fornece um conjunto de pesquisa académica significativa na área do accounting incluindo pesquisa teórica, empírica e experimental. Os editores tentam encorajar todas as formas de pesquisa que possam contribuir para a investigação da contabilidade. Surgiu em 1996 com publicações quadrimestrais pela mão do editor Springer Science + Business Media.
The Accounting Review (TAR) é uma revista científica de elevada qualidade, publica artigos e reporta os resultados da investigação do accounting, os artigos publicados empregam várias metodologias de investigação e qualquer assunto relacionado com a contabilidade. A revista foi estabelecida em 1926, sendo uma das mais antigas, apresenta publicações de dois em dois meses e é publicada pela American Accounting Association.
Das seis revistas científicas selecionadas apenas quatro apresentam estudos relacionados com o BSC. Tanto o JAE como a RAS não apresentaram, para o período analisado, artigos sobre BSC. Desta forma, a dissertação fez a revisão de estudos das restantes quatro revistas acima indicadas.
A explicação para a ausência de artigos sobre BSC em duas revistas de accounting pode assentar nas políticas editoriais das mesmas. Segundo Hoque (2014) apesar de as revistas científicas incentivarem submissões de qualquer área de interesse, independentemente das metodologias utilizadas, os autores podem ter excluído revistas como o JAE e a RAS para publicarem os seus estudos. Em ambas as revistas não existe registo de publicações, sobre BSC, que utilizassem inquéritos ou estudos de caso como metodologia de investigação primordial (Hoque, 2014).
De forma a apresentar uma investigação abrangente selecionou-se um período temporal de 20 anos. Importa recordar que o modelo do BSC foi apresentado por Kaplan e Norton em 1992, o que significa que em 2017 é o seu 25º aniversário. No entanto nos primeiros cinco anos após a divulgação do modelo não existiam artigos publicados nas revistas científicas seleccionadas (Hoque, 2014), o que justificou o intervalo temporal de 1997 até 2016 para a realização da presente investigação.
Os artigos científicos obtidos foram extraídos a partir de duas bases de dados do ISCTE-IUL: a ABI/INFORM e a B-on (Biblioteca do conhecimento online) utilizando para o período estabelecido a palavra-chave “Balanced Scorecard”.
Numa pesquisa inicial foram retornados um número elevado de estudos, no entanto parte destes não estavam relacionados com o objetivo desta investigação, isto porque a pesquisa retornou todos os estudos que incluíam as palavras “Balanced” ou “Scorecard”.
De forma a abranger apenas os estudos relacionados diretamente com o BSC foi conduzida uma nova pesquisa. Para o mesmo período foram procurados os estudos cuja palavra-chave “Balanced Scorecard” estava incluída no assunto ou Abstract.
De acordo com os parâmetros da nova pesquisa foram selecionados 21 artigos. Após a seleção dos artigos foi construída a base de dados que permite caracterizar a investigação sobre BSC nos últimos 20 anos, baseada nas classificações atribuídas por Hoque (2014), em diferentes categorias:

  • Ano de publicação;

  • Tópico do BSC analisado;

  • Método de investigação;

  • Metodologia de investigação.

Adicionalmente, de forma a contribuir para a literatura existente, os estudos selecionados foram classificados consoante a nacionalidade (através da Universidade), o Continente e o número de autores, sendo que em casos de colaboração entre autores de diferentes Universidades foi considerada a nacionalidade da Instituição do primeiro autor apresentado.


Relativamente aos estudos publicados sobre BSC podemos verificar que a maioria ocorreu nas revistas científicas AOS e TAR, com nove e sete artigos publicados entre 1997 e 2016 respetivamente (Tabela 1). O JAR e a CAR publicaram três e dois artigos sobre BSC, respetivamente (Tabela 1). No entanto um fator deve ser tido em conta nesta análise, pois a frequência de publicação de cada revista científica não é idêntica.
Tabela 1 – Distribuição dos estudos pelas revistas científicas


Posteriormente, os artigos selecionados foram revistos, apresentados no Anexo 1, para expor o estado do conhecimento publicado sobre o BSC. Com esta análise foi possível identificar temas centrais e aspetos pouco explorados que podem motivar pesquisas futuras.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   18


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa