1. introduçÃo tema e relevância


Taxa de utilização do BSC em Portugal



Baixar 0,96 Mb.
Página6/18
Encontro17.03.2020
Tamanho0,96 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18
2.4 Taxa de utilização do BSC em Portugal

Apesar das várias críticas ao modelo, o BSC foi vastamente divulgado nos Estados Unidos da América e um pouco por todo o mundo. A sua popularidade aumentou com a implementação do modelo em importantes organizações e a difusão desta ferramenta aconteceu rapidamente. Em 1997 foi classificado como um dos instrumentos de gestão mais influentes do século XX (Hoque, 2014).


No entanto, apesar da rápida difusão do BSC pela América do Norte as taxas de utilização do modelo nas empresas europeias apresentam-se mais baixas. Particularmente, em Portugal a sua implementação é pouco frequente, como comprovado por Quesado e Rodrigues (2009), Machado (2013) e Simplício e Machado (2016).
No âmbito do questionário realizado por Quesado e Rodrigues (2009) às 250 maiores empresas portuguesas sobre a implementação do modelo de gestão BSC os resultados são desanimadores. Embora apenas 12,9% das empresas afirmem não conhecer o BSC, a sua taxa de utilização verifica-se muito reduzida junto das empresas inquiridas (18,8%).
Quesado e Rodrigues (2009) verificaram que nas grandes empresas portuguesas a implementação do BSC é reduzida. O estudo levado a cabo por Machado (2013) prova que a implementação do BSC nas pequenas e médias empresas portuguesas vai de encontro aos mesmos resultados, provando-se pouco frequente. Mais de metade dos inquiridos – gestores de PME portuguesas - não conhece o BSC, apesar de grande parte possuir graus académicos.

De uma outra perspetiva, Machado e Simplício (2016), conduziram um estudo similar baseado no ranking das 100 melhores empresas para trabalhar em 2014 elaborado pela revista Exame. Os resultados demonstram que apenas 24% dos inquiridos utilizam o BSC como sistema de monitorização de performance.


Através dos estudos desenvolvidos com empresas portuguesas é percetível a baixa adoção de ferramentas de monitorização de performance. Talvez a principal causa seja o facto de o tecido empresarial português ser constituído maioritariamente por pequenas e médias empresas, muitas destas familiares, e a gestão, no geral pouco qualificada não possuir conhecimentos e capacidades necessárias para a conceção destes modelos.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18


©psicod.org 2020
enviar mensagem

    Página principal
Universidade federal
santa catarina
Prefeitura municipal
processo seletivo
concurso público
conselho nacional
reunião ordinária
prefeitura municipal
universidade federal
ensino superior
Processo seletivo
ensino fundamental
Conselho nacional
terapia intensiva
ensino médio
oficial prefeitura
Curriculum vitae
minas gerais
Boletim oficial
educaçÃo infantil
Concurso público
seletivo simplificado
saúde mental
Universidade estadual
direitos humanos
Centro universitário
Poder judiciário
saúde conselho
educaçÃo física
santa maria
Excelentíssimo senhor
assistência social
Conselho regional
Atividade estruturada
ciências humanas
políticas públicas
catarina prefeitura
ensino aprendizagem
outras providências
recursos humanos
Dispõe sobre
secretaria municipal
psicologia programa
Conselho municipal
Colégio estadual
consentimento livre
Corte interamericana
Relatório técnico
público federal
Serviço público
língua portuguesa